Você sabe o que é neuroarquitetura?

O termo está em alta, mas na verdade desde quando a arquitetura começou a ser pensada não apenas como um abrigo já era pensado na relação arquitetura e homem.


Como assim Isa?


Simples! Criamos os edifícios para o homem e sempre estamos imaginando como será essa relação, quando um arquiteto projeta por exemplo um pátio frontal com acesso ao edifício por uma rampa, ele está pensando em como o ser humano irá utilizar esse espaço e quais impactos e sensações essas definições arquitetônicas terão no ser humano.


Tá difícil ainda?


Pois bem, alguns arquitetos são mais mestre que outros para "brincar" com essas sensações, algumas obras incríveis por exemplo são incríveis porque o arquiteto quis isso e sabia exatamente qual o impacto de usa obra nas pessoas que a utilizassem os às vissem.


Um exemplo disso é o MASP em São Paulo, a arquiteta Lina Bobardi não criou aquele vão livre imenso simplesmente porque achou legal, ela imaginou exatamente o impacto visual e sensorial que aquele desenho arquitetônico causaria. Tanto é que sem São Paulo é comum ver grupos de jovens e pessoas reunidas sob o grande vão livre do MASP.


Claro, estou citando exemplos grandiosos para ilustrar bem, mas quando um arquiteto escolhe uma cor para a sala de jantar por exemplo, normalmente ele está fazendo esta escolha não apenas baseado num senso estético de combina ou não combina, vai muito além, ele está imaginando as sensações que esta ou aquela escolha de cor trará para o ambiente.


O mesmo serve para iluminação natural e artificial, o tempo tempo nós arquitetos estamos imaginando qual será o impacto sensorial de nossas escolhas e inclusive pensamos em como proporcionar esta os aquela sensação.


É um assunto muito amplo, pode ser feito um mestrado só sobre isso. Mas é válido lembrar que não é uma novidade. Talvez o termo neuroarquitetura seja novidade, mas que todo arquiteto sempre estudou essa relação entre a percepção do homem e a arquitetura, é verdade.


Podemos denominar também arquitetura sensorial, é um termo que uso muito desde que me formei, pois nas minhas obras amo manipular sensações.


Quer um exemplo?


O Monumento à Ressurreição em Cascavel, criei ele numa escala vertical bastante grandiosa para contrastar com o entorno horizontal e causar a sensação de que ele é ainda maior conforme o transeunte se aproxima. Porque eu fiz isso? Porque a intenção do projeto é fazer com que o homem sinta-se pequeno diante da construção, simbolicamente representando que somos pequenos diante de Deus e que existe algo muito maior além da vida.

Isso porque o Monumento foi construído no cemitério central de Cascavel e representa a Ressurreição.


Acho que farei um post explicando melhor esse conceito.

A imagem abaixo foi escolhida por ilustrar bem a dimensão da estrutura em concreto com relação ao homem.




0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo